quarta-feira, 28 de abril de 2010

Costurar, tem que ter paciência


OI, tudo bem com vc?

Ah, estou ótima, graças a Deus.

Tenho um desabafo, ou um conselho.

Quer costurar? Tenha paciência.

Estou fazendo uma clutch, que está na barra lateral do blog, é uma graça, e dá pra vender super bem, pois a fofa é fofa mesmo.

Mas, a verdade é que a receita estava meio confusa, e costurei uma parte que era para costurar no final, e aí já viu, vou ter que desfazer para refazer a bolsinha.

Antes, eu detestava descosturar mas, agora tenho mais tranquilidade para desfazer e fazer o correto.

Na aula na Sigbol, quantas vezes tive que refazer? Muitas, mas, esse é o processo, agente só aprende fazendo, refazendo, não tem outro jeito, tem que pôr a mão na massa.

Minha professora me perguntou se eu já costurava, eu disse que era interassada e que mexia aqui e alí, mas, fiquei feliz pois ela percebeu que estava além, a minha costura está progredindo e posso te dizer, é uma terapia, e nada mais legal que vc ver algo que fez com as próprias mãos.

Estou há dois dias nessa bolsinha, é muito mas, acredito que a cada vez que fizer, vou melhorando e melhorando e ficando mais rápida e caprichosa.

Fico muito feliz, pois vejo o resultado da minha dedicação de disciplina.

.

.

.

Esses dias falei com a minha prima Sabrina, que mora na Alemanha, e lembrei da minha avó e do meu vô.

Minha avó, como já escrevi aqui era costureira, a casa da minha vó era tão arrumadinha, ela era muito caprichosa, tinha paninhos, louça sempre nova, roupinhas de cama, e tapetinhos de patchwork, simples mas, arrumado e organizado, e o guarda-roupa?

Um primor de capricho.

Me lembro de ela sair do banho, passar talco e depois de pronta tacar uma "borrifada"de pó-de-arroz no rosto, quanta saudade da minha amada avó.

Meu avô era cozinheiro, diz minha mãe que o avental que ele usava para cozinhar era branco, não tinha um pingo de comida (tive pouca convivência com ele), ele sempre quando vinha em casa, trazia um docinho pra mim. Minha mãe diz, que eu o via, e falava pra ele: picau, picau vô!

Traduzindo: Pica-pau vô ( como quem diz, vem assistir o pica-pau vô).

Boas lembranças dos meus queridos.

Essa semana descobri que meu nome quer dizer: Seguidora de Cristo, Jeováh é o meu Deus.

Mais certo impossível!

É isso...


só para não perder o costume, eu e a fofa!

tchau!!!

Um comentário:

Florzinha disse...

Cris,
Vendo você falar de Alzira fiquei com saudades também e ri pois você descreveu tão bem algumas cenas vividas no passado, que foi como se fosse ontem.Beijos filha.